---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Secretária Municipal de Saúde fala sobre os atendimentos no setor desde o início da quarentena

Publicado em 19/05/2020 às 20:33 - Atualizado em 19/05/2020 às 20:33

Após dois meses do início da quarentena, a Secretária Municipal de Saúde de Jaborá, Camila Prando, apresentou um balanço das atividades e demanda da equipe da Saúde no município e demais ações voltadas para a prevenção e controle do Novo Coronavírus SARS-CoV-2. De acordo com a secretária, desde o dia 18 de março foram definidos os primeiros pontos do planejamento estratégico para o atual momento da Saúde Pública. “Tivemos uma reunião entre a equipe técnica da saúde e a equipe administrativa do Município, onde, inicialmente, optamos pelo fechamento da ESF Silvino Coradi e remanejamento dos profissionais daquela unidade para o novo “Centro de Triagem” que foi montado na estrutura do antigo Hospital. O Centro de Triagem, ativo desde o dia 20 de março, passou a atender todos os pacientes com sintomas gripais (tosse, febre, coriza, dor no corpo, dor de garganta, dor de cabeça, etc), por linhas telefônicas exclusivas ou de forma presencial. Além disso, estendemos o atendimento médico e de enfermagem para os finais de semana e feriados, durante o horário habitual das ESF, tanto para casos de gripe, quanto para eventuais urgências/emergências, bem como para auxiliar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) nos casos que podem ser resolvidos com a estrutura disponibilizada pela Unidade Básica de Saúde (UBS), para assim, reduzirmos o fluxo de pacientes que procuram os Pronto-Atendimentos e Hospitais da Região, visando evitar a exposição desnecessária de pacientes com risco de adquirir coronavírus em outras cidades”, explica a secretária.

Ao longo de 54 dias de ativação (de 20/03/2020 até 13/05/2020), já foram realizados 400 atendimentos no Centro de Triagem. Desse total, 280 pacientes foram monitorados por apresentarem sintomas respiratórios ou porque tiveram contato com casos suspeitos de Síndrome Gripal e 75 pacientes foram monitorados porque estiveram (por qualquer motivo, como eventual atendimento de emergência, realização de exame, consulta ambulatorial e afins) no Hospital Universitário Santa Terezinha ou Ambulatório Universitário, em Joaçaba; na Unidade de Pronto Atendimento 24h, de Herval d’Oeste ou no Hospital São Francisco, em Concórdia, devido ao fato de serem locais com altos índices de casos positivos ou com profissionais de saúde confirmados com COVID-19. Além disso, outros 45 pacientes foram atendidos em plantões dos finais de semana e feriados por queixas não gripais, como lombalgia, sutura, nefrolitíase, cefaleia, gastroenterite, entre outros. Dos 400 atendimentos realizados, 248 foram, inicialmente, por contato telefônico e muitos desses com necessidade de consultas presenciais e de visitas domiciliares para avaliação médica, totalizando 57 visitas.

A secretária reforça que os atendimentos na ESF Central continuam sendo priorizados para consultas pré-natal, sempre após agendamento por telefone e também para consultas de emergências médicas e odontológicas; renovação de receitas de medicamentos controlados, preferencialmente, após pedido por telefone e acompanhamento de pacientes crônicos, com patologias de base. “O atendimento da Farmácia Central está mantido normalmente, inclusive com plantões de sobreaviso nos finais de semana e feriados, a fim de complementar os atendimentos médicos realizados nesses dias. Nesse período, foram realizados cerca de 114 atendimentos nos plantões de fim de semana e feriados. Além disso, desde o mês de março, tivemos um aumento de 18% na dispensação de medicamentos específicos para sintomas respiratórios. Devido às orientações da Organização Mundial de Saúde e do Ministério da Saúde e seguindo Decretos Estaduais e Municipais, precisamos otimizar o fluxo de atendimento e adaptamos nossa estrutura a fim de evitar aglomerações, por isso as cadeiras da sala de espera foram retiradas e permitido o acesso para retirada de medicamentos apenas pela entrada lateral”, relata Camila.

Quanto aos demais atendimentos da equipe da Saúde, a secretária explica que, seguindo orientações no Ministério da Saúde e Governo de SC, inicialmente, ficou definido que seriam suspensas temporariamente as consultas agendadas de Fisioterapia, Psicologia e Nutrição, bem como as consultas médicas e odontológicas de rotina já agendadas, pedidos de exames de rotina, testes rápidos, exames preventivos, ECG de rotina e atividades de grupos/alongamentos. Entretanto, ficou estabelecido que, nos casos de extrema necessidade, os profissionais responsáveis por tais atividades poderiam ser convocados para continuar com os atendimentos, a critério da equipe de gestão de saúde. Assim sendo, desde o dia 11 de maio, a estrutura da ESF Silvino Coradi foi adaptada para abrigar o Núcleo de Apoio à Saúde de Família (NASF) que funcionava, até então, no antigo hospital. “Os profissionais de Educação Física e Psicologia estão realizando atendimentos virtuais e atendendo a demanda de urgência e os de Fisioterapia estão dando continuidade ao atendimento de 12 pacientes por semana, sem retorno dos atendimentos clínicos eletivos por determinação do Conselho Regional dessa profissão. A nutricionista também está dando continuidade aos trabalhos com pacientes que já estavam em acompanhamento, sem atender pacientes novos, no momento”, esclarece a secretária.

Os atendimentos da área de Saúde realizados fora do município de Jaborá continuam com restrições. Segundo a secretária, o Centro de Atenção Psicossocial, no município de Ouro está funcionando, porém com atendimentos reduzidos a apenas 02 pessoas por vez, priorizando urgência e emergência. A realização de exames complementares está seguindo a fila do SISREG e liberando-se, apenas, o valor já estipulado conforme tabela do Sistema Único de Saúde/Convênios Intermunicipais. Como medida de evitar contágio/propagação de COVID-19 no meio do transporte coletivo e por força de Decreto Estadual, no momento, as consultas eletivas com especialistas médicos e viagens para realização de exames complementares de rotina/eletivos seguem suspensas, sem prejuízo para os casos de urgência e emergência, que estão sendo realizados normalmente.

Atualmente, Jaborá possui onze casos confirmados de COVID-19, destes, seis já estão recuperados e onze casos suspeitos tiveram resultado negativo, sendo assim descartados. Os cinco casos ativos seguem com bom estado de saúde e quadro estável, sem a necessidade de internação. Estão em isolamento domiciliar, sendo monitorados pela equipe da Secretaria Municipal de Saúde. São três pacientes do sexo masculino, com 22, 36 e 71 anos, respectivamente e duas pacientes do sexo feminino, com 62 e 69 anos de idade. Todas as pessoas com as quais esses pacientes positivados tiveram contato estão em quarentena e também recebem acompanhamento e orientações dos profissionais da Saúde do Município. Há dois casos suspeitos aguardando resultado de exame, sendo uma paciente do sexo feminino, 24 anos e um bebê do sexo masculino, com 07 meses de idade, ambos com estado de saúde estável.